A arquitectura e o design são fundamentais quando se trata de criar espaços de trabalho para o bem-estar dos trabalhadores. Mas porque é que atualmente se fala tanto destes ambientes? Por causa do seu impacto na nossa saúde.

Quando a pandemia chegou, os trabalhadores já vinham com uma mochila de saúde para melhorar, especialmente com a saúde psicológica deteriorada, de acordo com o estudo “Intergenerational Health and Wellbeing in the workplace”, do Generation & Talent Observatory, realizado em colaboração com a Universidade Europeia e a Criteria Human Resources.

Este relatório alerta para a saúde dos trabalhadores de diferentes gerações e mostra que cada geração vive a sua saúde de uma forma diferente. Por exemplo, o grande desafio que as gerações mais velhas (Geração T e Baby Boomer) enfrentam está relacionado com a sua saúde emocional. As gerações mais jovens são as mais afectadas nos seus níveis de ansiedade, depressão e incerteza relativamente às suas condições de trabalho.

Cómo atraer al talento

Uma visão holística da saúde, o ponto de partida para espaços de trabalho para o bem-estar

A saúde não se limita apenas à ausência de doença ou enfermidade física, mas inclui também o bem-estar emocional, mental e social. É por isso que é importante que as empresas promovam estilos de vida saudáveis e proporcionem espaços de trabalho para o bem-estar, tendo em conta todos os aspectos da saúde, de uma forma abrangente e transversal. Quando o desafio é ter trabalhadores mais saudáveis, mais motivados e mais felizes nos seus empregos, não basta concentrarmo-nos apenas na sua saúde física.

Esta visão holística da saúde também tem um impacto positivo nas políticas de atracção de talentos e na imagem de marca das empresas. Não esquecendo que a melhoria do bem-estar dos trabalhadores não só ajuda as pessoas a serem mais saudáveis e a reduzir os custos de saúde, como também as ajuda a serem mais produtivas.

A saúde no trabalho está ligada ao espaço de trabalho

A saúde no trabalho está intimamente relacionada com o ambiente de trabalho. Daí a importância de conceber espaços de trabalho que promovam o bem-estar. Um escritório pode ser a causa do desconforto de uma pessoa ou, pelo contrário, um factor importante para a saúde e a motivação. E não nos referimos apenas às suas condições ergonómicas e ambientais. Por exemplo, se um escritório facilitar o trabalho flexível e o equilíbrio entre a vida profissional e a vida pessoal que os trabalhadores de hoje exigem, ou se promover a coesão, ou se integrar a natureza na sua vida quotidiana, para dar três exemplos, gera bem-estar emocional.

economía circular

Os esforços de bem-estar das empresas são mais visíveis em ambientes de trabalho especificamente concebidos para melhorar o bem-estar. Assim, cada vez mais empresas estão a ter em conta o impacto do espaço de trabalho no bem-estar dos funcionários e nos resultados da empresa.

De facto, melhorar os fatores de bem-estar dos colaboradores pode aumentar o desempenho do negócio em até 55%, de acordo com o Global Wellbeing Survey 2022-2023 da Aon plc. Quase dois terços dos inquiridos afirmaram que o bem-estar se tornou mais importante para a sua organização desde 2020, e pouco menos de metade indicou que o bem-estar dos colaboradores aumentou de prioridade durante o mesmo período de tempo.

Como são os espaços de trabalho para o bem-estar?

Os espaços de trabalho concebidos para o bem-estar oferecem uma gama de espaços diferentes para os diferentes tipos de trabalho que ocorrem ao longo do dia. Uma mistura de espaços abertos e fechados, individuais e de grupo, de concentração e colaborativos, formais e informais, para oferecer às pessoas a possibilidade de escolha e dar-lhes a oportunidade de encontrarem as áreas certas para realizarem o seu trabalho em qualquer altura.

Os espaços de trabalho reúnem três factores condicionantes: fisiológicos, como o conforto acústico, a qualidade do ar e a luz natural; cognitivos, para melhorar a concentração; e sociais, que permitem uma melhor relação entre nós.

lauda

O impacto do mobiliário dos espaços de trabalho no bem-estar

Renovar o mobiliário de escritório é uma questão de saúde, de imagem e de eficácia. Por isso, as empresas devem pensar em substituí-lo quando o mobiliário não garante condições ótimas de saúde e segurança para os seus empregados.

Um mobiliário inadequado pode ser a causa de várias doenças profissionais. De acordo com o estudo “Ergonomia nos ambientes de trabalho”, da Ofita, que já discutimos em várias ocasiões, 24% dos trabalhadores de escritório apontam a zona do pescoço-ombros como a mais afetada, 19% os olhos, 15% a zona lombar, 9% a cabeça e 7% a zona dorsal.

De facto, as lesões músculo-esqueléticas (LME) são uma das doenças profissionais mais comuns que afetam milhões de trabalhadores europeus em todos os sectores e custam anualmente milhares de milhões de euros em perda de produtividade e aumento dos custos sociais e de saúde.

Oficinas con diseño biofílico

WELL, a acreditação de escritórios saudáveis

A preocupação das empresas em ter espaços de trabalho para o bem-estar está a levar cada vez mais empresas a optar pela certificação Well, a primeira certificação focada exclusivamente na saúde e conforto dos utilizadores, da qual já referimos neste artigo.

A certificação Well reconhece a relação entre os edifícios e os seus ocupantes, abordando sete conceitos-chave relacionados com a saúde humana no ambiente: ar, água, alimentação, luz, exercício, conforto e mente.